12/01/2017
Wacker constrói nova planta para sílica pirogênica nos EUA
A nova unidade constitui um importante complemento da cadeia de fornecimento na localidade de Charleston.
Admin
  • Com uma capacidade anual de 13.000 toneladas métricas, a nova unidade de produção para sílica pirogênica complementa a cadeia de valor na localidade de Charleston
  • Os trabalhos de construção deverão começar no segundo trimestre de 2017 e terminar na primeira metade de 2019
  • Investimento de aproximadamente 150 milhões de US dólares e cerca de 50 novos postos de trabalho
  • Diretor executivo Rudolf Staudigl: “a nova planta é o próximo passo lógico para a conversão de Charleston em uma unidade de sílica pirogênica totalmente integrada no segundo maior mercado químico do mundo”

Munique / Charleston, 14 de dezembro de 2016 – A Wacker Chemie AG irá construir uma nova unidade de produção para sílica pirogênica da marca HDK® na localidade de Charleston, no estado norte-americano do Tennessee. Esta notícia foi divulgada hoje pela empresa química com sede em Munique. A nova unidade, com uma capacidade anual de cerca de 13.000 toneladas métricas, deverá significar um investimento de aproximadamente 150 milhões de US dólares. Os trabalhos de construção serão iniciados no segundo trimestre do próximo ano, estando a sua conclusão prevista para a primeira metade de 2019. Prevê-se a criação de cerca de 50 novos postos de trabalho na unidade de Charleston. A WACKER já produz polissilício hiperpuro para os setores de energia solar e de condutores em Charleston, onde emprega cerca de 650 funcionários.
"As capacidades adicionais fortalecem a nossa posição no mercado enquanto principal produtor global de sílica pirogênica e nos ajudam a atender à crescente demanda de nossos clientes”, afirmou o Diretor Executivo da WACKER, Dr. Rudolf Staudigl. “A nova planta é o próximo passo lógico para a conversão de Charleston em uma unidade de sílica pirogênica totalmente integrada no segundo maior mercado químico do mundo”, explicou, sublinhando a importância estratégica do investimento.
A nova unidade constitui um importante complemento da cadeia de fornecimento na localidade de Charleston. O principal subproduto da fabricação de polissilício é o tetraclorosilano. Este tem que ser convertido e novamente incorporado no ciclo de produção ou, através da sua transformação em HDK®, pode ser utilizado para agregar valor. A integração dos sistemas de produção de polissilício e HDK®, conforme já operado nas unidades de Burghausen e Nünchritz, na Alemanha, permite à WACKER atingir a máxima flexibilidade no reprocessamento de tetraclorosilano, evitar a necessidade de descartar resíduos e, consequentemente, aumentar a eficiência do sistema de produção integrada como um todo.
A WACKER produz sílica pirogênica HDK® em Burghausen e Nünchritz, na Alemanha, e em Zhangjiagang, na China. O grupo químico, com sede em Munique, é o terceiro maior fabricante mundial neste setor. O dióxido de silício amorfo ultrapuro em pó é utilizado como carga nos elastômeros de silicone e como aditivo de controle de reologia em tintas, adesivos, resinas de poliéster insaturadas e plastisóis. Também serve de agente antiaglomerante na indústria farmacêutica, de cosméticos e de processamento de alimentos.

Colunas de destilação na unidade de Charleston no estado norte-americano do Tennessee, onde a WACKER produz polissilício hiperpuro para o setor de energia solar. Na sua nova planta para sílica pirogênica, a WACKER pode transformar o subproduto de tetraclorosilano, resultante da fabricação de polissilício, em HDK® para agregar valor.

A WACKER produz sílica pirogênica HDK® em Burghausen e Nünchritz, na Alemanha, e em Zhangjiagang, na China. O grupo químico, com sede em Munique, é o terceiro maior fabricante mundial neste setor.

WACKER na América do Sul
A WACKER começou a atuar nas Américas nos anos 60. Para atender a crescente demanda de vendas na América do Sul, a WACKER fundou a subsidiária Wacker Química do Brasil Ltda em 1977. A empresa está localizada em Jandira, a 35 km da cidade de São Paulo. Atualmente, além das áreas de vendas e marketing, a planta de aproximadamente 21.000 m2 abriga sua própria fábrica de produção de silicones e polímeros, dentre eles fluidos de silicone, emulsões, antiespumantes e polímeros para a construção civil.
Em 2003, um Centro Técnico para aplicações de silicone foi aberto na planta de Jandira. Laboratórios para polímeros dispersíveis em pó seguiram em 2005. Com atividades focadas no desenvolvimento de formulações e no atendimento das necessidades dos clientes, o Centro Técnico serve de base sul-americana para aperfeiçoar o suporte técnico e prestar assistência individual aos clientes locais. Em 2013, as instalações de treinamento, conhecida como WACKER ACADEMY foi expandida com a adição de uma nova sala de treinamento e laboratório para prática e transferência de conhecimento a clientes e parceiros comerciais locais. Na Academia, os especialistas da WACKER e da indústria regional oferecem formação profissional em aspectos relevantes da química moderna de polímeros e silicone e suas aplicações, por exemplo, na indústria de construção civil ou de cosméticos.
Atualmente, a Wacker Química possui mais de 100 colaboradores.

Copyright © Sellcomm Editora - Todos os direitos reservados
Receba nossa Newsletter
enviar