25/10/2016
Índice de margens de caixa na produção de óleos básicos e rerrefinados
Desde a última publicação do índice de margem, a cotação do petróleo cru Brent aumentou em um terço
Lubgrax

Em janeiro de 2014, a Kline & Company, uma firma internacional de consultoria e pesquisa que atende empresas no setor de lubrificantes e óleos básicos, divulgou o índice de margens de óleos básicos, que caracteriza as contribuições recentes à margem de caixa no mercado norte-americano de óleos básicos dos últimos 24 meses.


O índice gera uma estimativa das contribuições às margens de caixa, associadas à produção norte-americana de óleos básicos no grupo II. Ele simula o EBITDA livre da dedução das despesas corporativas de SG&A (vendas, gerais e administrativas) de refinarias de óleos básicos virgens à base de gasóleo de vácuo (vacum gas oil ou VGO, na sigla em inglês) e rerrefinarias à base de óleo combustível renovável (renewable fuel oil — RFO). Uma descrição mais detalhada do índice de margem pode ser encontrada na publicação de janeiro de 2014.

“Desde a última publicação do índice de margem, a cotação do petróleo cru Brent aumentou em um terço”, comentou Ian Moncrieff, Vice-presidente da Energy Practice da Kline. “O petróleo cru Brent subiu de US$ 33,70 Bbl no primeiro trimestre para US$ 45,52 Bbl no segundo trimestre, estabilizando-se nos dois primeiros meses do terceiro trimestre. Embora o aumento de preço do VGO, usado como matéria-prima por refinadores convencionais do grupo II, tenha sido semelhante ao do Brent (ou seja, a queda na cotação de VGO se estabilizou), os rerrefinadores vivenciaram um aumento pequeno no preço do óleo lubrificante usado (used motor oil — UMO), empregado como matéria-prima, do primeiro para o segundo trimestre. Esse aumento se deve ao fato de os coletores de óleo usado terem limitado as reduções de taxas obrigatórias incorridas pelos geradores de óleo usado, em decorrência do aumento do preço de óleo combustível pesado.”

“Em termos de receita, o preço de contrato de óleos básicos aumentou — uma reação ao aumento no preço do VGO — embora a taxa média no mercado de combustíveis tenha sido baixa durante quase dois meses. Além disso, refinadores convencionais foram beneficiados por uma boa cotação do diesel, em junho, o que permitiu um maior crescimento na rentabilidade das margens de caixa de óleo básico. O aumento no custo do combustível compensou parcialmente o crescimento de margem na produção convencional do grupo II, estimulado pelo mercado de óleos, tendo o preço spot do gás natural Henry Hub aumentado de US$ 1,73 MMBtu (um valor baixo), em março, para US$ 2,82 MMBtu, em julho.”

Em termos de demanda, a Energy Information Administration dos EUA continua relatando um crescimento de produtos lubrificantes no mercado — que acreditamos ser uma simulação fidedigna da demanda interna norte-americana por óleos básicos. Nesse cálculo, o volume líquido de exportação é subtraído da produção relatada de óleos básicos, e a diferença de inventário é equalizada ao consumo (consumo doméstico). O volume relatado de produtos lubrificantes nos EUA aumentou em quase 7% de 2014 para 2015; no primeiro semestre de 2016, também houve aumento de 1% em comparação a 2015.

Moncrieff afirmou que: “A Kline, em parceria com a SBA Consulting, passou a prestar o serviço de avaliação de mercado para refinarias de óleos básicos, no início do ano. O serviço associará os insights mercadológicos, comerciais e técnicos da Energy Practice da Kline, que lideram o mercado, ao trabalho de Steve Ames. Com a fragilidade subjacente a princípios fundamentais de oferta/demanda e utilização de capacidade, uma análise da rentabilidade prévia e futura (estimada) da(s) refinaria(s) de óleos básicos pode auxiliar na avaliação de oportunidades para melhorar a competitividade com a concorrência.”

Para mais informações sobre o estudo de avaliação de mercado, o índice da Kline ou para tirar suas dúvidas sobre nossos serviços de análise de preços e margem no mercado de óleos básicos, entre em contato Sérgio Rebelo, Manager Director (factor-kline@factordesolucao.com.br), (11) 3079-0792, na Energy Consulting Practice da Factor-Kline.

Copyright © Sellcomm Editora - Todos os direitos reservados
Receba nossa Newsletter
enviar