23/05/2016
O sucesso da Fórmula Truck sob comando feminino
Há oito anos, Neusa Navarro comanda o campeonato de caminhões mais popular do continente
Lubgrax

Neusa Navarro Félix é a presidente da Fórmula Truck. Sua história com o campeonato vem desde 1995, quando seu marido, Aurélio Batista Félix, criou a categoria. 

A paixão por caminhões também começou muito cedo. “Filha de caminhoneiro, eu sempre passeava com meu pai no caminhão dele. Aos 17 anos conheci o Aurélio, também caminhoneiro e apaixonado por caminhões. Isso só fez crescer minha paixão e admiração”, recorda.

Nascida em São Paulo, Neusa Navarro cursou até o terceiro ano de jornalismo em Santos, mas trancou a universidade para cuidar da família e dos filhos. Neusa trabalhava na parte administrativa da F-Truck até o falecimento do marido, em março de 2008. Meses depois, a paulistana assumiu o controle da categoria.

Para continuar com todo o trabalho que ele havia feito, Dona Neusa, como é conhecida, assumiu a presidência do evento mesmo imaginando que seria algo improvável. “Jamais imaginei estar à frente da Fórmula Truck, mas desde a sua criação sempre estive presente nos bastidores apoiando o Aurélio em tudo. Minha maior dificuldade quando assumi foi a incerteza das pessoas acreditarem que eu, junto com toda a minha equipe, tivéssemos capacidade suficiente para dirigir a categoria”, conta.  Aos poucos fez algumas adaptações e colocou em prática tudo o que pôde aprender com o marido.

Não deixar o sonho de Batista morrer foi a maior motivação para continuar com a Fórmula Truck, Neusa herdou sua garra e confiança para fazer as coisas darem certo.  "O Aurélio era um sonhador e deixou sonhos por acontecer. E isso me motivou a levar adiante todos os seus desejos e projetos. Apoiada e ajudada pelos meus filhos, que logo começaram a fazer o Show dos Caminhões, que era a paixão dos pais”, explica. O grande desafio foi a temporada de 2009, sua primeira como grande organizadora, e se saiu muito bem. “Levei a Fórmula Truck para a Argentina, que era a grande meta do Aurélio e isso me deixou realizada”, comemora.

Apesar de todas as dificuldades, acreditar no sonho e levá-lo em frente é a lição que Neusa Navarro Félix aprende diariamente. “Já são oito anos à frente da Fórmula Truck e nunca pensei que fosse tão difícil fazer automobilismo no nosso País. O Aurélio realmente era iluminado e tinha uma paixão muito grande para criar e firmar a categoria que hoje é conhecida e reconhecida no mundo inteiro”, afirma.

Os três filhos de Neusa Navarro e Aurélio Batista também fazem parte deste sucesso. “Danielle e Aurélio Júnior trabalham na empresa durante a fase de preparação para as corridas e durante as etapas por todo o Brasil eles fazem o Show dos Caminhões. A Gabrielli já é casada, tem uma filha e hoje ajuda mais na parte administrativa”, explica. A mãe diz que quando o pai faleceu, eles decidiram continuar o show em homenagem a ele, e hoje comandam essa grande atração.

Neusa conquistou o respeito de patrocinadores, pilotos, chefes de equipe, mecânicos e de quem mais passar pelos autódromos e como representante das mulheres bem-sucedidas em áreas que antigamente eram amplamente dominadas por homens, Neusa acredita que a mulher ganhou um ótimo reconhecimento no mercado, mas no automobilismo ainda há muito o que ser trabalhado. “Ainda existe bastante preconceito em relação às mulheres em algumas áreas e o automobilismo é uma delas. Eu costumo dizer que não importa o sexo. Temos de ter competência e amor pelo que fazemos. Isso já é um grande passo para dar certo”, diz.

 

A Fórmula Truck

 

A Fórmula Truck ganhou reconhecimento em 1996, com a homologação da categoria e a criação do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Antes, em 1995, já era disputado um campeonato nacional.

Com sede em Santos, cidade litorânea de São Paulo, trabalham diariamente cerca de 120 funcionários em diferentes setores: mecânica, pintura, funilaria, organização e tarefas administrativas. Antes dos eventos a equipe organiza todo o planejamento e a preparação para as corridas, além de avaliar o que será realizado em cada praça. Nas etapas, contratam mão de obra local para completar o trabalho e atingem 600 pessoas no total.

A categoria tem a maior presença de público no automobilismo nacional, mantém sólido e seguro crescimento e ganha merecido reconhecimento no Brasil e em todo o mundo.  As arquibancadas estão sempre lotadas. As corridas de caminhões levam mais de 40 mil pessoas aos autódromos do País inteiro. “Em 2013 tivemos uma média de  44.661 pessoas; 2014: 43.774; 2015: 38.817 e até agora, em 2016, com duas etapas: 38.052 pagantes. Vale lembrar que essa é, disparadamente, a maior média de público da América do Sul”, relembra a presidente. As pessoas felizes e torcendo é a recompensa mais gratificante por todo esforço que Neusa deposita para realizar os sonhos de Aurélio.

A disputa pelo título é composta por dez corridas em dez autódromos, distribuídos por seis estados brasileiros e mais o Distrito Federal. “Temos entre 22 e 26 caminhões por prova com 10 ou 12 equipes, pois algumas possuem mais de dois caminhões”, explica. Na temporada de 2015, Leandro Totti foi campeão com um acomulado de 369 pontos, seguido por Paulo Salustiano e Felipe Giaffone, 367 e 360 pontos, respectivamente.

A temporada de 2016 teve início em março, e já foram cumpridas 3 corridas.  Apesar do campeonato ser formado por um universo quase todo masculino, na Fórmula Truck também tem espaço para quem dirige bonito: as mulheres. Atualmente o campeonato só possui uma mulher disputando juntamente com os homens, Débora Rodrigues, que terminou 2015 em 12º lugar. Neusa espera que mais cargos de liderança sejam ocupados pelo universo feminino nos próximos anos.

 

Truck Kids

Inspirada em corrida de 'gente grande', a Truck Kids surgiu da paixão que  Neusa tem por crianças.  O projeto foi criado em 2009 com a intenção de beneficiar instituições que atendem crianças carentes, com o objetivo de inclui-las socialmente no esporte. “O projeto acompanha a categoria em todas as etapas, nas diferentes cidades do Brasil por onde passamos, e também esteve presente nas corridas realizadas na Argentina”, afirma.

Nessas apresentações, o Truck Kids proporciona diversão para mais de cinco mil crianças das cidades, como na etapa do ano passado em Goiânia, o maior realizado até hoje. Fora das pistas, o Truck Kids é aberto à população em geral onde a F-Truck recolhe alimentos não perecíveis que são distribuídos para pessoas e entidades carentes das cidades por onde passam. “Nos autódromos podemos ver por completo o mundo da Fórmula Truck e ali, em todas as etapas, recebemos entre 150 e 200 crianças carentes. Esse é o momento mais esperado, pois dali eles levam a lembrança de um dia inesquecível na Fórmula Truck, quando eles “pilotaram” um dos coloridos minicaminhões que preparamos especialmente para eles”, conta a idealizadora.

Sustentabilidade

Para preservar o meio-ambiente, a Fórmula Truck desenvolveu um projeto único no mundo: a moderna tecnologia do controle da emissão de fumaça, que reduz as emissões de partículas no ar. “Também temos a coleta seletiva de todos os óleos, que são encaminhados para reciclagem. Além disso, reciclamos nas corridas e em nossa sede, outros materiais, como ferro, PVC, lonas, madeiras”, completa. Conscientes da responsabilidade,  todo esse trabalho é feito ao lado de escolas, instituições de ensino e da comunidade local.

Copyright © Sellcomm Editora - Todos os direitos reservados
Receba nossa Newsletter
enviar